sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Ao Ricardo de Rezende Ferraço - Aprovação: PL 284/2011 - Cuidador de Idosos

O BRASIL PRECISA DA PROFISSÃO CUIDADOR DE IDOSOS

O Brasil tem pressa na aprovação  da profissão Cuidador de Idosos. Se
compararmos com outras experiências internacionais, o  nosso país
ainda está atrasado na implantação de políticas para o cuidado.


Lamentamos que o PL 284/2011 (Cuidador de Idosos) de autoria do
senador Waldemir Moka (PMDB-MS) não tenha sido aprovado no último dia
29 de agosto pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.  O
Cuidador de Idosos já é uma realidade  no cenário nacional.


 A regulamentação da profissão de cuidador de idosos é uma necessidade
para a melhoria da qualidade dos cuidados aos idosos com dificuldades
de executar atividades do dia a dia, limitações físicas ou mentais ou
dependências que afetem sua autonomia.
 


Trata-se ainda de uma dívida
histórica da sociedade com os trabalhadores do cuidado, que merecem
ter o seu trabalho reconhecido. O PL 284/2011 cuja relatoria é da
Senadora Marta Suplicy foi amplamente discutido e recebe o nosso apoio
por atender  as necessidades  dos profissionais que já trabalham  como
cuidadores e idosos. 


Assim sendo, solicitamos o seu apoio  na próxima
reunião da Comissão de Assuntos Sociais, manifestando-se pela
aprovação do PL 284/2011. Contamos com seu precioso apoio.  

Por um envelhecimento digno no Brasil!!


O email dele é: ricardoferraco@senador.gov.br
http://www.senado.gov.br/senadores/dinamico/paginst/senador635a.asp

3 comentários:

Baldoino Soares Badu disse...

Amigos tai algo que merece toda nossa atenção, peço a todos que copiem a mensagem envie aos contatos da sua lista. Precisamos do apoio de todos, nada mais justo que o cuidador de idosos seja uma profissão reconhecida e regulamentada.

Baldoino Soares Badu disse...

O Senador Ricardo Resende Ferraço pediu vistas da PL dai a nossa solicitação para enviarmos email reforçando e fazendo força para aprovação e regulamentação da profissão de cuidador. Esses amigos que cuidam com muito carinho de nossos entes queridos merecem toda consideração, sou um fervoroso torcedor do sucesso dessa luta, tenho uma cuidadora que esta conosco a mais de nove anos já tornou-se um membro da família.

Baldoino Soares Badu disse...

email do Samuel ao Senador:

À
Sua Excelência o Senador Ricardo de Rezende Ferraço

Senhor Senador

O BRASIL PRECISA DA PROFISSÃO CUIDADOR DE IDOSOS

O Brasil tem pressa na aprovação da profissão Cuidador de Idosos. Se compararmos com outras experiências internacionais (care giver ou soignant, em inglês e francês), o nosso país ainda está atrasado na implantação de políticas para o cuidador.
Lamento que o PL 284/2011 (Cuidador de Idosos) de autoria do nobre Senador Waldemir Moka (PMDB-MS) não tenha sido aprovado no último dia 29 de agosto pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. O Cuidador de Idosos já é uma realidade no cenário nacional. A regulamentação da profissão de cuidador de idosos é uma necessidade para a melhoria da qualidade dos cuidados aos idosos com dificuldades de executar atividades do dia a dia, limitações físicas ou mentais ou dependências que afetem sua autonomia. Trata-se ainda de uma dívida histórica da sociedade com os trabalhadores do cuidado, que merecem ter o seu trabalho reconhecido. O PL 284/2011 cuja relatoria é da Senadora Marta Suplicy foi amplamente discutido e recebe o nosso apoio por atender as necessidades dos profissionais que já trabalham como cuidadores e idosos. Assim sendo, solicito o seu apoio na próxima reunião da Comissão de Assuntos Sociais, manifestando-se pela aprovação do PL 284/2011. Conto com seu precioso apoio.
Se Vossa Excelência me permitir, poderia invocar minha experiência pessoal: minha esposa é portadora, há 32 anos, de uma insidiosa enfermidade, a Doença de Parkinson. Diante da evolução de sua doença e não tendo condições pessoais de me dedicar integralmente em razão de minhas atividades profissionais, precisei contratar os serviços profissionais de uma cuidadora, que está comigo há 15 anos, até os dias de hoje, tem-se desvelado, ao longo desse tempo com amor e carinho, com uma dedicação exemplar e humanitária, proporcionando melhores qualidades de vida. Além disso, minha esposa, por sugestão do médico que a diagnosticou, sugeriu-lhe fundar uma associação para reunir as pessoas portadores daquela enfermidade. Dando sequência a essa sugestão, fundou há 27 anos aqui em São Paulo a ASSOCIAÇÃO BRASIL PARKINSON, hoje presidida por mim. Posso assegurar a Vossa Excelência minha vivência naquela Entidade, ao atender aos inúmeros associados que ali comparecem e frequentam, acompanhados de seus cuidadores, sem os quais ficariam enclausurados em suas casas ou em seus leitos, agravando a evolução de seu estado de sáude
Seguindo o exemplo da Associação Brasil Parkinson, iniciou-se em nossa país a formação de várias entidades congêneres, hoje em número aproximado de 38 associações. Ficaria honrado se Vossa Excelência tivesse a oportunidade de nos fazer uma visita em nossa sede situada nesta Capital à Avenida Bosque da Saúde, 1155, onde terei a oportunidade de lhe mostrar nossas atividades, para as quais contamos com a valorosa ajuda dos denodados cuidadores das pessoas que se vêm privadas de seu bem supremo – a Saúde.
Conto com sua valiosa e humanitária ajuda para colaborar para que tenhamos todos um merecido envelhecimento digno
Respeitosamente
Samuel Grossmann